Por que as pessoas são demitidas nas sextas-feiras?

Ano de 2007. Mês de Outubro. Dia 19. Sexta-feira. Por volta das 15h toca o telefone.

— Marketing.

— Oi Britto, tu podes subir aqui na minha sala?

— Oi Marco, posso sim! Me dê alguns instantes que estou aprovando os anúncios para o site e já subo aí.

Aquela parecia uma ligação igual as outras. Afinal, eu era o gestor de marketing e tinha reuniões frequentes com o diretor e sócio da empresa, às vezes mais de uma no mesmo dia. Mas para minha surpresa, indignação, revolta e decepção, aquela definitivamente não seria uma reunião como as outras. Na verdade, aquela seria a última reunião que eu teria na empresa.

Mas antes de contar o fim dessa história, eu vou compartilhar algumas hipóteses que levam muitas empresas a escolherem esse dia para fazer os desligamentos.

Convém lembrar que essa prática é amplamente condenada por muitos especialistas, que acreditam que essa situação é boa apenas para uma das partes. Segundo eles, enquanto o profissional que faz a demissão tem 2 dias para digerir e quem sabe até esquecer do ato, o profissional que é demitido terá um péssimo fim de semana, repleto de nostalgia e indignação, para não dizer outra coisa.

É usual surgir também um sentimento de revolta, pelo fato de ter trabalhado a semana toda e receber a má notícia só na sexta-feira, já que provavelmente a decisão já havia sido tomada há alguns dias.

Mas se quisermos seguir em frente e rapidamente escrever uma nova história, precisamos ser racionais. Não é fácil. Mas é absolutamente necessário.

Por isso, antes de mais nada, é preciso considerar que, do ponto de vista legal, a organização pode contratar e demitir funcionários em qualquer dia da semana, ou do mês. Então, tecnicamente, não há nenhuma ilegalidade em fazer o desligamento nesse dia.

Mas por quais motivos muitas empresas ainda preferem demitir na sexta-feira?

Uma hipótese é o fato de a decisão pela demissão ter sido tomada no fim do expediente de quinta-feira, ou na própria sexta-feira, de forma que o profissional foi comunicado do seu desligamento praticamente de forma imediata. Eu diria que essa é uma situação muito rara, mas que pode acontecer, principalmente em demissões por justa causa.

Mas a principal motivação para dispensar um trabalhador na sexta-feira, preferencialmente em um horário próximo ao encerramento de sua jornada de trabalho, é reduzir a sua influência perante os colegas de trabalho, clientes e fornecedores. Com o intervalo do final de semana, o grupo que ficou possui 2 dias para assimilar a baixa e começar uma nova rotina na segunda-feira, coincidindo com o início de uma nova semana. No caso de já haver um substituto imediato, esse tempo de 2 dias também seria suficiente para reduzir o impacto de ver a cadeira do seu colega ocupada, já no dia seguinte à demissão.

Voltando ao meu relato, embora eu estivesse planejando minha saída da organização e participando de processos seletivos em outras empresas, ser desligado não é uma sensação das melhores. Na verdade, para mim foi uma sensação péssima. E receber a má notícia numa sexta-feira, foi ainda mais frustrante, principalmente porque o meu aniversário era no domingo (21)!

Só que, em vez de me resignar e ficar p#*% da vida com a situação, eu procurei de todas as formas tirar algum aprendizado daquilo tudo. E naquela sexta-feira, eu admito que não consegui extrair nada de bom daquela situação, a não ser o fato de que eu estava livre para realizar o meu sonho de trabalhar em um grande companhia.

Eu só fui ter o entendimento de que a demissão na sexta-feira foi benéfica no dia do meu aniversário, quando comecei a ler o jornal Zero Hora de domingo. Sobretudo, quando abri os classificados de emprego e observei que havia inúmeras ofertas de trabalho! 

Mesmo participando de alguns processos seletivos, eu não tinha nada certo e precisava implementar uma rotina para me recolocar, que também passava pela busca de vagas em classificados de jornais. Se eu tivesse sido desligado em uma segunda-feira, por exemplo, eu teria perdido todas aquelas oportunidades que estavam anunciadas no jornal de domingo. 

O fato é que a notícia de uma demissão é sempre ruim. Na sexta-feira pode ficar pior, ainda mais se for antevéspera do seu aniversário. 

Talvez essa situação já tenha acontecido com você, talvez não. Mas se você parar pra pensar, refletir e buscar um novo significado, isso pode ser uma oportunidade pra mudar de vida e escrever uma nova história, não importa o dia da semana. Foi o que aconteceu comigo.

E é isso.

Se você gostou, deixa um comentário que a sua opinião é importante para mim. Aproveita para curtir e compartilhar: esse texto pode ser útil para alguém que você conhece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se na lista vip